sábado, 23 de janeiro de 2021

OS PRIMEIROS DIAS DE VACINAÇÃO EM NATAL É MARCADO POR FALHAS E AGLOMERAÇÕES

Pessoas aglomeradas na fila de espera, mesas com papeladas desorganizadas, aplicação de vacina antes da checagem de escala de trabalho ou em profissionais que não se enquadram no grupo prioritário, enfermeiras confusas na hora de preparar fichas e longas esperas para idosos que não foram vacinados, já que não estão no atual grupo prioritário. Esses são os cenários que marcaram os primeiros dias de vacinação contra a Covid-19 em Natal. 

Mesmo com o reforço nas fiscalizações e com as visitas de equipes do Ministério Público do Rio Grande do Norte nos postos, as falhas aconteceram novamente. No ponto de vacinação do Shopping Via Direta, na Zona Sul da capital potiguar, o espaço destinado à vacinação de pedestres é em ambiente fechado e a fila formada entre as pessoas que esperavam sua vez causou aglomeração nos corredores do shopping, sem distanciamento mínimo ou outras medidas para minimizar o contato. 

No mesmo local, a enfermeira Sandra Varela de Lima, de 50 anos, que trabalha na central de material do Hospital Walfredo Gurgel foi barrada de tomar a vacina, após duas outras companheiras de setor terem sido, minutos antes, imunizadas na frente dela. A enfermeira questionou a situação a uma das coordenadoras presentes no ponto, que imediatamente entrou em contato com a Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Juliana Araújo, para verificar se o setor fazia parte do grupo prioritário. 

A resposta foi negativa. Entretanto, Sandra viu as duas amigas, que também não se encaixavam na prioridade, saírem da sala de vacinação com o cartão preenchido com a primeira dose. Apesar desse acontecimento, alguns vacinados presentes no local afirmaram que a checagem de documentos neste ponto foi feita cerca de quatro vezes, em diferentes níveis da espera e por diferentes profissionais. 

Já nos pontos drive-thru, o cenário é um pouco mais desordenado. Em visita ao ponto do Palácio dos Esportes, na Zona Leste da cidade, a reportagem flagrou, por duas vezes, enfermeiras aplicando doses da Coronavac antes da checagem dos documentos que comprovassem a atuação na linha de frente. Alguns profissionais presentes estavam confusos na hora de questionar e preparar a ficha com os dados dos vacinados. 

Foram verificadas também mesas de trabalho com papeis e fichas bagunçadas, sem separação por função ou relevância.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário