quarta-feira, 22 de junho de 2022

Deputados estaduais do PV decidem apoiar Rafael Motta para o Senado



O Partido Verde do Rio Grande do Norte confirmou que, no âmbito formal, dentro dos trâmites legais da formalização da federação partidária aprovada com o PT e PCdoB, apoiará a pré-candidatura de Carlos Eduardo Alves (PDT) ao Senado Federal. Mas, de acordo com apuração feita pela reportagem , a decisão foi apenas para acompanhar a chancela do PT potiguar, que será seguida pelo PCdoB, uma vez que PT e PV são federados em âmbito nacional.

Em recente reunião entre PT, PCdoB e PV, as principais lideranças do PV definiram que, embora a legenda apoiará formalmente Carlos Eduardo Alves, seus membros ficarão livres para incentivar e contribuir com outras candidaturas já postas ao Congresso Nacional, no Estado. Na prática, isso significa dizer que os membros do partido poderão votar em quem eles quiserem, sem estarem presos ao decidido pela sigla.

Em reunião ficou definido que os deputados estaduais da sigla Hermano Morais, George Soares e Eudiane Macedo deverão atuar nos bastidores da política potiguar em favor da pré-candidatura de Rafael Motta ao Senado Federal. Já o deputado Vivaldo Costa deverá votar no pré-candidato Rogério Marinho (PL). Nenhum deles teria como opção o candidato da federação, Carlos Eduardo Alves e a governadora teria sido orientada a não criar atrito com o grupo. Independente disso, o certo é que todos lutarão pela reeleição de Fátima Bezerra (PT).

“Vale uma observação, nem eu, nem os meus quatro colegas deputados integrantes do Partido Verde participamos dessa reunião. Com todo respeito a direção do partido, mas a reunião aconteceu no sábado e, pelo menos, fui avisado por meio de um assessor já tarde da noite da sexta-feira”, declarou o deputado estadual Hermano Morais, ao confirmar que o PV não ouviu os quatro deputados estaduais que integram a legenda.

“Tínhamos programação no interior, assim como meus colegas. Estamos no período pré-eleitoral e no período junino. Soubemos pela imprensa, a divulgação deste resultado, não sei quais foram os integrantes do partido que participaram da reunião e com todo o respeito, acho que caberia a presença daqueles que representam o partido no poder legislativo estadual”, ressaltou, em entrevista à TV Band Natal.

A presença dos deputados estaduais poderia ter alterado a decisão do partido. O AGORA RN adiantou, em matéria recente, que o PV fechou apoio a Carlos Eduardo Alves em uma votação interna apertada: 12 a 10. A ala minoritária queria fechar apoio a Rafael Motta (PSB). Nos bastidores, os quatro deputados já sinalizaram preferência por Rafael, contra Carlos.

O PV havia sido o primeiro partido a declarar apoio ao ex-prefeito de Natal, em fevereiro passado, mesmo antes deste fechar acordo com a governadora Fátima Bezerra para ser o candidato da chapa governista ao Senado. Porém, tempos depois, chegou a recuar da decisão para apoiar o nome do presidente estadual do PSB, o deputado federal Rafael Motta, que também é pré-candidato ao Senado, mas logo em seguida voltou atrás.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário