terça-feira, 31 de agosto de 2021

Rio Grande do Norte: Estado vai do zero a maior produtor eólico do Brasil


Rio Grande do Norte assumiu protagonismo e liderança nacional em produção de energia eólica e atingiu a autossuficiência. Em um patamar de capacidade produtiva superior a 5 Gigawatts (GW) e mais de R$ 21 bilhões de investimentos desde a instalação do primeiro parque, o estado é destaque mundial no setor.

Mas há 15 anos, o cenário era outro e o estado estava fora do mapa da energia eólica. Na primeira metade dos anos 2000, as características naturais que fazem o ambiente propício para a energia dos ventos encontraram solo fértil com gestão e planejamento.

Essa história começa no início da década de 2000, no governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Na época, a crise energética seguida de racionamentos, apagões, acendeu um alerta no Brasil, apontando para a necessidade de buscar o que se chamava de fontes alternativas de energia. Foi criado, então, o Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa).

De acordo com o que explica Darlan Santos, presidente do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia do Rio Grande do Norte (Cern), a iniciativa foi um primeiro passo, mas ainda não dava condições para a expansão do setor.

No Rio Grande do Norte, apesar do grande potencial, por muito tem tempo não se falava sobre o assunto. A produção de energia através do vento era ainda inviável economicamente, porém algumas pessoas já olhavam para o futuro e a enxergavam como uma grande possibilidade para o estado.

O senador Jean Paul Prates, que à época tinha chegado ao RN para trabalhar com petróleo e prestava consultoria em solo potiguar, elaborou junto com a sua consultoria um planejamento estratégico estadual de energia, que foi entregue ao então governador Garibaldi Alves Filho. “Nessa época recebemos muita crítica, porque saiu no jornal e o pessoal dizia que era coisa de cientista, que não tinha viabilidade”, recorda o parlamentar.

Quando assumiu o Governo do Estado, Wilma de Faria resolveu resgatar o planejamento estratégico e tirar o plano do papel. Jean Paul lembra que logo após isso a então governadora o chamou para compor os quadros do governo: “A gente tinha a visão de que o Rio Grande do Norte possuía boas características para a produção eólica e que se tratava de um setor que, por causa da alta constante do petróleo após a Guerra do Iraque, ia se viabilizar com mais investimentos tecnológicos. Além disso, os estados do Brasil, também no início dos anos 2000 e com o fim do monopólio da produção de energia no país, passavam a ter um papel institucional para interagir com os órgãos nacionais e empresas privadas”.

Essa necessidade de estruturação estadual para lidar com o setor energético se dava, ainda segundo explica o Senador, pelo fato de que os entes federativos conseguiriam, assim, trazer os benefícios dos novos negócios para as suas comunidades.

Características do vento

Em meio a essa organização institucional, o Rio Grande do Norte já despertava o interesse de investidores. Antes mesmo do primeiro leilão de energia, já havia empresas interessadas em fincar torres de aerogeradores no RN.

O motivo era o ambiente propício para o desenvolvimento da atividade. Darlan Santos explica que características geográficas e topográficas do estado contribuem para isso. De acordo com ele, os ventos alísios, que também são importantes para a produção salineira, são o principal fator. Além disso, esses ventos circulam em velocidade constante – média – e na mesma direção. “Tudo isso impacta na produção e contribui para que o Rio Grande do Norte seja um bom lugar para a produção de energia eólica”, acrescenta Santos.

O presidente do Cerne enfatiza ainda que no RN dá vento no litoral, na região serrana e também em áreas planas do interior, como é o caso da região do Mato Grande. “O que também é outro diferencial para o estado”, reforça.

Expansão da produção potiguar

Com o Proinfa, o Rio Grande do Norte recebeu os dois primeiros parques eólicos, em Guamaré e Rio do Fogo. Nessa época, não havia ainda leilões para o setor. O Programa do Governo Federal concedia incentivos para empresas se instalarem no Brasil e começarem a produzir.

O senador Jean, que durante a instalação desses parques já atuava no Governo do Estado, recorda que esses primeiros projetos começaram a atrair a atenção de mais gente. Mas a cota do Proinfa havia acabado. “Nessa época começamos a lutar pela inclusão da eólica no leilão federal de energia”, conta.

Em diversos diálogos com Dilma Rousseff, então ministra de Minas e Energia, depois com Edison Lobão, no governo do ex-presidente Lula, Jean conseguiu convencê-los da teoria de que o leilão teria muitos interessados.

Enquanto secretário, ele fez um cadastramento de todos os investidores que tinham intenção de construir parques eólicos no Rio Grande do Norte. Foi a primeira iniciativa dessa natureza em todo o país. Somente na expectativa da abertura do primeiro leilão, já havia intenção de instalação de projetos que somavam mais de 1 GW de produção. Já nos primeiros leilões, o RN foi campeão, o que mais colocou Megawatts.

Desde então, o setor só cresceu no Brasil, com protagonismo ao estado potiguar. Em outros tempos, os estados do Nordeste recebiam energia elétrica produzidas em outras regiões. Agora, como região com mais produção eólica, fornece energia para o restante do país.

Darlan Santos destaca que, na situação em que o Brasil está hoje com crise a hídrica, se não fosse a produção eólica os brasileiros já teriam enfrentado novos apagões e racionamentos, como aconteceu lá atrás, no final do governo FHC.

O setor que vem transformando a economia e a paisagem do Rio Grande do Norte gera ainda discussões acerca de sua tributação e sobre como será o futuro da geração desse tipo de energia e de outras fontes renováveis, como a fotovoltaica. Esses temas serão abordados nas reportagens que seguem com esta série até a sexta-feira, 3.

Eólica no RN
5,5 GW de produção
181 empreendimentos eólicos
instalados
Mais de 20 empresas em operações.

Ezequiel omite apoio à Fátima e afirma que PSDB pode ter candidato a governador


Diante da candidatura própria do PSDB nacional às eleições presidenciais de 2022, o presidente estadual do PSDB potiguar e da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira afirmou que o partido poderá ter candidato a governador e senador no RN nas próximas eleições. A afirmação foi dita com exclusividade ao Agora RN, em entrevista gravada durante a visita do governador de São Paulo, João Dória, a Natal, na última sexta-feira 27.

Questionado se o PSDB potiguar já possui algum nome em vista para o governo do Rio Grande do Norte ou mesmo se ele aceitaria ser indicado para representar a sigla e encabeçar uma chapa majoritária em 2022, Ezequiel sorriu e desconversou, alegando que o partido possui candidatos fortes para concorrer ao cargo de governador e de senador. “O que não falta é candidato, tanto para o governo como para o Senado, sem dúvida”, afirmou.

O presidente estadual do PSDB potiguar optou pelo silêncio quando foi perguntado, por duas vezes, se manterá o apoio do partido à reeleição da governadora Fátima Bezerra, do PT. E desconversou, mais uma vez, sobre nomes para os cargos majoritários que poderiam disputar o pleito pelo PSDB.

Ezequiel explicou que a definição sobre os nomes só ocorrerá após a aprovação, ou não, da proposta de emenda constitucional (PEC) da Reforma Eleitoral, aprovada em dois turnos pela Câmara dos Deputados e que está aguardando análise pelo Senado Federal. “Precisamos saber quais serão as regras do jogo que irão definir como serão as próximas eleições”, explicou Ezequiel.

Ezequiel Ferreira falou ainda sobre especulações em torno da possível saída de deputados da base para outros partidos, mas que isso só será discutido internamente após a definição do Senado. “Precisamos saber como ficará, porque há a possibilidade de haver o distritão, depois foi ventilada a possibilidade de ter coligação e também de permanecer como está, acabando com a sobra de votos. Então, estamos aguardando essa definição para sabermos como iremos nos posicionar”, enfatizou.

terça-feira, 10 de agosto de 2021

Macau vacina 23 + nesta quarta-feira


Chegou a vez das pessoas com 23 anos se vacinarem contra a Covid-19, nesta quarta-feira (11), no município de Macau. A cada remessa de vacinas enviadas pelo Governo Estadual, o município salineiro avança na vacinação contra a Covid-19.

Para se vacinar, os jovens podem procurar a estrutura montada no Complexo Educacional Padre João Penha Filho, das 08 horas da manhã até às 13 horas. É importante o cadastro prévio na plataforma RN Mais Vacina. 

Todos os públicos anteriormente contemplados que por algum motivo não tenham ido se vacinar podem comparecer para receber o imunizante.

Oxford

Também devem comparecer ao Complexo João Penha Filho, amanhã, 11, as pessoas que vão receber a D2, vacinadas com a primeira dose Oxford até 19 de maio, ou 85 dias.

Agosto Lilás: Macau inicia ciclo de palestras no mês de enfrentamento à violência contra a mulher


A Prefeitura de Macau, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Habitação e Assistência Social, iniciou um ciclo de palestras alusivo a temática do “Agosto Lilás”, campanha que trabalha o enfrentamento à violência contra a mulher.

A primeira palestra aconteceu nesta segunda-feira, 09, na sede do CRAS, sob o comando da assistente social, Rayana Souza, que abordou a violência física, com a presença da advogada Márcia Diniz. Nos próximos encontros, serão trabalhados a Violência Moral (13.08), Violência Psicológica (19.08) e a Violência Sexual (27.08).

O circuito de palestras do Agosto Lilás reúne profissionais da equipe multiprofissional da rede de assistência social do município, com assistente social, advogado e psicólogo. Joelma Leonez, coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres da SEMTHAS e Analice Menezes, coordenadora do CRAS, estão à frente da organização da programação.  

Como posso denunciar um caso de violência doméstica?

A denúncia de violência contra a mulher pode ser feita em delegacias e órgãos especializados, onde a vítima procura amparo e proteção. O Disque 180, central de atendimento à mulher, funciona 24 horas por dia, é gratuito e confidencial. O canal recebe as denúncias e esclarece dúvidas sobre os diferentes tipos de violência aos quais as mulheres estão sujeitas.

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Cadastro Único intensifica visitas domiciliares a beneficiários do Bolsa Família em Macau


A Secretaria de Assistência Social de Macau, por meio da coordenação do Cadastro Único para Programas Sociais, está intensificando as visitas domiciliares às famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família. O objetivo é verificar, in loco, as informações prestadas junto ao setor, para garantir que os critérios de renda - obrigatórios para a inclusão no cadastro - sejam respeitados.

Segundo informou a coordenadora do Cadastro Único no município, a assistente social, Jéssica Silveira, qualquer alteração no Cadastro, como endereço, escola, ou renda, deve ser atualizada junto ao setor de Cadastro Único, para que o benefício não seja bloqueado.

Podem se beneficiar com o programa todas as famílias com renda por pessoa de até R$ 89,00 mensais ou famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos. A atualização cadastral garante que os usuários não percam benefícios sociais e o acesso a programas governamentais, a exemplo do BCP, Criança Feliz e Bolsa Família.    

O atendimento do setor de Cadastro Único é realizado na Secretaria de Assistência Social, situada à Avenida Centenário– Centro, de segunda a sexta-feira, das 07h às 11h. O atendimento ocorre por ordem de chegada. Atualmente, esse serviço de visita domiciliar atende 15 famílias por semana.

quinta-feira, 5 de agosto de 2021

Saúde de Macau lança programa de tratamento para quem quer parar de fumar


Responsável por 30% de todos os casos de câncer no mundo, o cigarro é uma ameaça à saúde pública e ganha adesão dos adolescentes com narguilés e produtos eletrônicos. Para ajudar a população no enfrentamento desse problema de saúde, a UBS do Porto II vai iniciar o tratamento gratuito com fumantes.

O serviço será acompanhado pelo enfermeiro Charllys Tavares e tem início na próxima terça-feira, dia 10, no Centro de Especialidades Médicas-CEM. Os interessados podem fazer contato pelo número (84) 99103.1970 (WhatsApp).  

Reconhecido como uma doença crônica, o tabagismo é causado pela dependência à nicotina, presente no tabaco. No Brasil, a forma predominante no consumo do tabaco é o fumado. Com a implantação do serviço, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Macau passa a atender, conforme prevê o Programa Nacional de Controle do Tabaco, a população que deseja o tratamento para eliminar a dependência do cigarro.

Uma pessoa morre a cada seis segundos por doenças relacionadas ao uso do tabaco, seis milhões de mortes anuais graças ao fumo, número que deve chegar a oito milhões até 2030 se não forem tomadas medidas fortes para controlar o que a OMS chama de "epidemia do tabaco”. Também merece nossa atenção o tabagismo passivo, a terceira causa de morte evitável no mundo.

O tratamento intensivo contempla encontros semanais de abordagem comportamental e terapia de acompanhamento. Os medicamentos prescritos após avaliação médica são para a reposição de nicotina, adesivo transdérmico, goma de mascar e cloridrato de bupropiona. Como apoio aos casos mais complexos, a medicação é a última escolha.

Programa Bolsa Família tem o melhor desempenho dos últimos 6 anos na saúde e bate recorde em atendimentos


A Secretaria Municipal de Saúde de Macau superou o recorde de atendimentos com o público beneficiário do Programa Bolsa Família. Nunca antes, o município havia acompanhado mais de 5 mil pessoas durante um semestre.

Nos primeiros 6 meses da atual gestão, foram acompanhadas pelas equipe de saúde, 5.120 pessoas do público do Bolsa Família, atingindo o percentual de 89,35% do total de cidadãos estimados para receber esse tipo de acompanhamento no município.

Com esse resultado, a Secretaria Municipal de Saúde conseguiu o melhor percentual de acompanhamento dos últimos 6 anos. No ano passado, o resultado obtido ficou restrito a 43,23% do público estimado. 

Os números positivos revelados pela pasta da Saúde demonstram o trabalho de resgate e reorganização dos serviços pela Secretária Municipal, Terezinha Menezes. Esse programa visa o cumprimento da condicionalidade para manutenção do benefício Bolsa Família, principalmente, no que diz respeito a vacinação de crianças e o pré-natal pelas gestantes, além da coleta dos dados de antropometria dos cidadãos.

Política pública intersetorial 

O programa Bolsa Família faz parte da política de assistência social do Governo Federal. Nos municípios, o cadastro dos beneficiários e a atualização cadastral, acontece sob a responsabilidade da pasta de Assistência Social. Indicadores nas áreas de Saúde e da Educação são condicionalidades para permanência dos beneficiários no programa.

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Ala de pacientes Covid com taxa zero de internação no Hospital Antônio Ferraz


Com a implantação do Centro Covid e o reforço no trabalho de prevenção e no atendimento precoce às pessoas infectadas pela Covid, a taxa de internação hospitalar de pacientes no Hospital Antônio Ferraz, na ala reservada para o Covid 19, vem caindo nas últimas semanas e chegou a zerar nas últimas 48 horas.

O dado animador reflete o compromisso da equipe de governo com o Plano Municipal de Enfretamento à Covid, apresentado no início da gestão pela Secretária de Saúde do município, Terezinha Menezes. De acordo com  Ivani Paiva, diretora da unidade médico-hospitalar, a última internação de paciente Covid no HAF, aconteceu no dia 27 de julho.

Segundo destacou a gerente de enfermagem do HAF, Laryssa Fernandes, o hospital tem reservado duas enfermarias com cinco leitos para atender pacientes Covid, porém no pico da pandemia, a unidade chegou a receber 12 pacientes, numa realidade bem diferente do momento atual, onde o município apresenta uma baixa taxa de transmissibilidade para Covid-19.


segunda-feira, 2 de agosto de 2021

SMEC investe na formação de educadores em Macau


A Secretaria Municipal de Educação e Cultura, por meio de uma parceria com a 6ª DIREC, realizou na última sexta-feira 30, a oficina Pedagógica do PROALE - Projeto de Alfabetização e Letramento com os professores do 1º ano e os coordenadores pedagógicos, no município de Macau. 

Na pauta, o professor Ricardo Rodrigues fez uma exposição dialogada sobre as concepções de alfabetização. Foram realizadas ainda atividades práticas tendo como mediadora a assessora pedagógica e coordenadora do PROALE,  Andreia Freire.

Registrando uma excelente adesão dos educadores, a atividade aconteceu durante toda a manhã no Complexo Educacional de Ensino Infantil, Joana Sampaio Marinho.

domingo, 1 de agosto de 2021

O INCANSÁVEL LÍDER HÉLIO VISITOU NESTE FINAL DE SEMANA A MATRIARCA DONA MADALENA


Neste final de semana o artilheiro da nação Bacurau atendeu o convite do vereador Tiago de Berg para participar de um bate-papo entre amigos, na ocasião, o grande líder também atendeu o convite de dona Madalena, mãe de Tony do peixe que recentemente regressou ao time de Hélio do povo.

 O vereador Tiago de Berg e vários amigos prestigiaram o encontro. 
Dona Madalena avaliou como positiva a presença do incansável líder Hélio de Mundinho. A matriarca destacou que Hélio sempre foi um amigo presente de toda sua família. Ela aproveitou o momento para externar sua alegria pela volta do seu filho Tony do peixe que reconheceu a grande bobagem que fez em ter deixado o grupo político do grande líder e amigo de todos os momentos. Bastante emocionada a mesma enfatizou dizendo que sua família está mais do que nunca firme na rocha!

 Hélio mostra que é um verdadeiro líder político, adotando uma postura de sempre estar ao lado do seu povo, seja em época eleitoral ou não. O campeão do povo não é visto apenas em momentos que antecedem ou durante uma eleição, essa relação junto ao povo, ela se faz continuamente e diariamente.